Os operadores que importaram combustíveis ilegalmente devem ao Estado 66 milhões de euros, segundo um estudo a que a "Lusa" teve acesso . . .

 

*** CONTEÚDO DE ACESSO RESERVADO. FAÇA LOGIN OU TORNE-SE ASSINANTE T&N ***