Em nome da produtividade e da competitividade, os estivadores de Valência rejeitam que o quarto terminal de contentores seja automatizado.

Estivadores não querem terminal de contentores automatizado em Valência

O Porto de Valência quer lançar a concessão para um novo terminal de contentores, que deverá ser automatizado. Porém, os estivadores filiados na Coordinadora não aceitam essa pretensão e já o disseram à autoridade portuária e a potenciais interessados na concessão.

“Não permitiremos que Valência caia no disparate da robotização”, afirmou ao jornal do porto um dirigente sindical.

Os estivadores argumentam que a automatização colocaria em risco centenas de postos de trabalho, além do que reduziria a produtividade e a competitividade do porto.

Para o dirigente sindical, a automatização do terminal visaria controlar a profissão de estivador e representaria um ataque a milhares de famílias que dependem do porto para a sua subsistência.

Em suma, e tal como foi informado ao presidente do porto e a potenciais operadores do novo terminal, “em caso nenhum estaremos disponíveis para viabilizar essa opção [de automatização]”, reforçou o dirigente sindical.

 

Comments are closed.