Os estivadores do porto de Vigo e a SAGEP local fecharam um acordo que garante os postos de trabalho mas prevê a redução de salários que pode chegar aos 15%.

Acordo com a SAGEP garante postos de trabalho aos estivadores de Vigo

A notícia é avançada pelo “Faro de Vigo”. O acordo entre os estivadores e a sociedade de gestão de mão-de-obra terá ainda de ser validado pela autoridade da Concorrência espanhola, para entrar em vigor entre o fim do Verão e o Outono. O texto será válido pelo período de três anos.

A redução dos salários de até 15% aplicar-se-á aos trabalhadores efectivos.

O acordo laboral assinado prevê que 20 novos trabalhadores sejam incorporados com contrato de formação para as operações no terminal de contentores. Segundo o “Faro de Vigo”, os salários desses estivadores serão muito inferiores aos actuais.

As medidas previstas significarão uma redução nos custos operacionais dos operadores portuários e das companhias de navegação que escalam Vigo.

As empresas concordaram em converter a SAGEP num Centro Portuário de Emprego, mas com a condição de que os trabalhadores aceitassem o corte na remuneração e algumas mudanças ao nível da organização do trabalho  que, crêem as partes, resultarão numa melhoria da produtividade.

Entre as mudanças estará a possibilidade de o dia de trabalho ser concluído numa segunda embarcação, já que, actualmente, se o grupo concluir a operação designada antes das seis ou oito horas programadas, pode sair. Além disso, o número mínimo de estivadores que deve participar de cada tarefa será reduzido e a jornada de trabalho começará a contar a partir do momento em que o trabalhador estiver no cais ou a bordo do navio.

This article has 1 comment

  1. Em Portugal graças aos comunistas da SEAL querem aumentos todos anos por estas e por outras razões os barcos vão para Espanha, e os nossos terminais há já várias décadas crescem muito menos que os deles !!