O sindicato dos estivadores (SEAL) anunciou uma greve nacional ao trabalho suplementar durante quatro semanas, entre 13 de Agosto e 10 de Setembro.

SEAL anuncia greve ao trabalho eztra

O pré-aviso hoje divulgado abrange os portos de Lisboa, Setúbal, Sines, Figueira da Foz, Leixões, Caniçal, Ponta Delgada e Praia da Vitória, sendo certo que, pela maior representatividade do SEAL, será o porto da capital, tudo o indica, o mais prejudicado.

A recusa a prestar trabalho suplementar iniciar-se-á às 8 horas do dia 13 de Agosto e terminará às 8 horas do dia 10 de Setembro. Além disso, a greve acontecerá, a qualquer hora, sempre que nas operações sejam utilizados “trabalhadores estranhos à profissão” e que não integrem “o contingente efectivo e eventual à data de 1 de Julho de 2018”.

Como fundamentos de mais esta paralisação, o SEAL insiste na “crescente proliferação de práticas anti-sindicais nos diversos portos portugueses, revestindo-se estas de extrema gravidade no porto de Leixões, permanecendo ainda graves no porto do Caniçal”.

A que agora acresce a recente decisão dos operadores de Lisboa, representados pela AOPL, de denunciarem o acordo salarial com o SEAL, por causa da greve de 24 horas anunciada para esta sexta-feira (ainda por causa de Leixões e do Caniçal).

Para o sindicato dos estivadores, a decisão dos operadores portuários da capital representa uma “retaliação” e é “algo inédito, absurdo e de legalidade mais que duvidosa”.

> LER MAIS

» Estivadores convocam greve nacional para dia 27

» Operadores de Lisboa denunciam acordo com estivadores

Tags:

Comments are closed.