A anunciada greve dos estivadores do porto de Lisboa arrancará no próximo dia 19 e prolongar-se-á até 9 de Março, anunciou o SEAL.

De acordo com o pré-aviso de greve divulgado pelo SEAL, a paralisação dos estivadores iniciar-se-á às 8 horas de dia 19. Até às 24 horas do dia 28 apenas haverá laboração durante o segundo turno (17-20 e 21-24 horas) aos dias úteis. Depois e até às 8 horas do dia 9, a paralisação será total.

A greve afectará apenas a Liscont, Sotagus e Multiterminal, do Grupo Yilport, e o TMB.  O SEAL justifica dizendo que “Sendo certo que no porto de Lisboa todos os Grupos e empresas falham compromissos, a verdade é que só o Grupo Yilport e a empresa TMB (…) adoptam posturas em que não é possível qualquer tipo de diálogo”.

De fora fica o Grupo ETE. O sindicato dos estivadores sustenta que “já é evidente que o mal-estar provocado por tais condutas [das empresas visadas na greve] afecta também o seu relacionamento com o Grupo ETE”. E mais adiante, no pré-aviso de greve, refere que o Grupo ETE “também já manifestou discordância relativamente ao modo como estão a ser conduzidos actualmente os destinos da A-ETPL”.

Com fundamentos para a paralisação, o SEAL refere o facto de o Grupo Yilport não ter extinguido a Porlis e de apostar, com o TMB, na degradação da situação da A-ETPL e no pagamento atrasado de salários aos associados do sindicato. Igualmente é referido o não pagamento dos aumentos salariais acordados em 2018 (4% em 2018 e 1,5% em 2019).

Comments are closed.