Afinal, a afirmação de que os novos navios são mais eficientes que nunca em termos de consumo de combustível pode estar errada.

Newbuilds-10-Less-Fuel-Efficient-than-in-1990-320x155

De acordo com um estudo da consultora Transport & Environment (T&E), os navios actuais consomem mais 10% de combustível do os construídos em 1990.

O estudo da T&E acrescenta, aliás, que o índice de eficiência energética aplicado no presente aos novos navios, que prevê uma melhoria de 20% da eficiência face à média de 1998 a 2008, faz pouco mais do que levar a eficiência em 2020 para os níveis de 1990. De acordo com a consultora, este facto significa uma estagnação de 30 anos nos ganhos de eficiência no consumo de combustível e, logo, que a auto-regulação do mercado não está a ser suficiente, pelo que terá de haver regras para controlar as emissões dos navios.

Mais, o mesmo estudo sustenta que o transporte marítimo foi o único a piorar a eficiência energética entre 1990 e 2013. Já os camiões mantiveram o desempenho energético, os aviões baixaram em 7% os consumos e os automóveis ligeiros melhoraram uns notáveis 20%.

 

 

 

Comments are closed.