O Grupo ETE desistiu da concessão dos portos de Cabo Verde, apurou o TRANSPORTES & NEGÓCIOS. O Grupo Bolloré será o único que se mantém na corrida.

Cabo Verde

A Enapor – Portos de Cabo Verde está a negociar a subconcessão dos principais portos do país com o único interessado que não desistiu do concurso internacional, escreveu o “Expresso das Ilhas”. O jornal escreveu ainda que todas as outras empresas que inicialmente
demonstraram interesse na subconcessão acabaram por desistir, de acordo com informações obtidas junto da Enapor.

Tal como o TRANSPORTES & NEGÓCIOS adiantou em Outubro passado, o Grupo ETE estava na “corrida” à exploração dos portos caboverdianos, mas acabou por não apresentar qualquer proposta vinculativa. O Grupo Mota-Engil também terá sido convidado a “ir a jogo” mas declinou, provavelmente por já estar em negociações com a Yilport para a venda da Tertir.

Na quarta-feira, foi publicada no Boletim Oficial de Cabo Verde a autorização governamental para que a Enapor proceda com a entrega em regime de subconcessão dos portos da Praia, Porto Grande, Sal-Rei e Palmeira. Os restantes portos do arquipélago manter-se-ão sob gestão da Enapor.

O presidente da Enapor, Carlitos Fortes, afirmou em Outubro de 2015 terem sido recebido manifestações de interesse de 11 empresas da Europa e da Ásia.

Ao que o TRANSPORTES & NEGÓCIOS logrou apurar, a Enapor estará agora a negociar com o Grupo Bolloré, que já tem uma forte exposição ao mercado portuário africano.

Comments are closed.