Entraram em vigor ontem as novas tarifas anunciadas pelos EUA sobre cerca de 300 mil milhões de euros de importações da China.

É mais um episódio na “guerra” comercial entre os EUA e a China. Cerca de 300 mil milhões de euros de mercadorias oriundas da China têm agora de pagar mais 15% de taxas alfandegárias, de acordo com o Departamento de Comércio dos EUA.

No total, mais de dois terços dos bens de consumo que os Estados Unidos importam da China são agora alvo de impostos mais elevados.

O Presidente norte-americano, Donald Trump, chegou a admitir adiar a imposição de novas tarifas aduaneiras para Janeiro de 2020 – pressionado por organizações de comércio norte-americanas, preocupadas com o efeito da medida na época de compras natalícia — mas manteve a decisão.

Pequim deverá reagir, como tinha anunciado em Julho, aumentando as tarifas em cerca de 70 mil milhões de euros de produtos importados dos Estados Unidos, mas o governo chinês ainda não o confirmou.

A “guerra” comercial entre EUA e China mantém-se desde Março de 2018, apesar das inúmeras rondas de negociações entre os dois países.

Comments are closed.