A Eurolines, o gigante europeu do transporte internacional rodoviário de passageiros, cessará a actividade amanhã, dia 24.

A quebra das receitas, por força da Covid-19, é a justificação próxima para a falência da Eurolines, decretada há dias pelo tribunal de Nanterres, França, onde a companhia tem a sua sede.

A Flixbus, operador low cost de transporte rodoviário de passageiros que comprou a Eurolines à TRANSDEV no ano passado, pediu a liquidação da empresa no final de Junho passado, mas então o tribunal decidiu manter a operação da empresa por mais um mês, sob gestão judicial.

Em 2018, o último exercício sob gestão da TRANSDEV, a Eurolines realizou um volume de negócios de cerca de 49 milhões de euros.

A cessação definitiva da actividade acontecerá amanhã. Perdidos são 36 postos de trabalho directos.

Tags:

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*