A Comissão Europeia vai negociar com o Brasil a liberalização do tráfego aéreo entre os dois mercados. A espanhola Iberia anuncia novos voos para São Paulo e para o Nordeste.

O Conselho de Ministros dos Transportes da União Europeia autorizou a Comissão Europeia a iniciar conversações com o Brasil, com vista ao estabelecimento de um acordo de “céu aberto”.

O novo acordo deverá substituir os 15 acordos bilaterais que actualmente regulam o tráfego aéreo entre o Brasil e outros tantos estados-membros da UE, e que de alguma forma limitam o acesso ao mercado pelos operadores europeus (e brasileiros, claro), nomeadamente no que toca às frequências, capacidade e code-sharing.

De acordo com Bruxelas, o acordo de “céu aberto” trará benefícios às economias europeia e brasileira, e em particular aos sectores do transporte aéreo e do turismo.

O Brasil é, de longe, o maior mercado de transporte aéreo da América Latina, e o seu rápido crescimento económico está a despertar o interesse de um número crescente de players.

A Iberia, por exemplo, acaba de anunciar o reforço das ligações para as Terras de Vera Cruz. A partir de Fevereiro, haverá três voos semanais para Fortaleza e para o Recife, no Nordeste brasileiro, para servir aquele destino turístico. E em Março será lançada a rota Barcelona-São Paulo, com três ligações semanais entre as duas capitais económicas.

No ano passado a Iberia transportou cerca de meio milhão de passageiros entre o Brasil e a Europa.

A renovada aposta da Iberia no Brasil insere-se também na estratégia delineada para o grupo que resultará da fusão da companhia espanhola com a British Airways, que elege a América Latina como um mercado-alvo a ser “atacado” pelos espanhóis.

A TAP tem no Brasil um dos seus principais mercados, tanto na vertente de passageiros como de carga, servindo Lisboa como plataforma giratória para as ligações à Europa.

Os comentários estão encerrados.