O Eurotunnel está pronto para a saída do Reino Unido da UE a 31 de Outubro, com ou sem acordo, garantem os responsáveis do túnel da Mancha.

Em caso de Hard Brexit, a Eurotunnel tem prevista a criação de um sistema de declaração prévia das mercadorias nas alfândegas de cada um dos lados do Canal, em concreto em Folkestone e em Coquelles.

Para continuar a prestar o serviço actual aos 5 000 camiões diários que utilizam infra-estrutura, a Eurotunnel diz ter investido na criação de dois pontos onde as verificações e controlos necessários serão realizados antes do embarque. No futuro, os documentos aduaneiros também poderão ser analisados aí. Trabalhadores especialmente treinados para o efeito poderão inspeccionar até 20 camiões de cada vez em apenas alguns minutos, indicam desde a empresa.

Para os veículos que as autoridades pretendam inspeccionar com mais detalhe, haverá uma zona de controlo fitossanitário (para controlar pragas e doenças ligadas à agricultura e os seus produtos) no terminal de Coquelles, com nove cais e 100 lugares de estacionamento. Além disso, foi construído um parque de estacionamento seguro de 240 lugares para veículos com destino ao Reino Unido e será contratado serviço de apoio para ajudar os motoristas.

Para os 22 milhões de passageiros que utilizam os serviços Shuttle e Eurostar, não haverá, de acordo com a companhia, alterações nos procedimentos de imigração actuais, embora haja a previsão de estarem disponíveis nos terminais novos serviços para o reembolso do IVA, caso isso seja necessário.

 

Tags:

Comments are closed.