A Eurotunnel, reponsável pela travessia ferroviária sob a Mancha, obteve em 2012 um lucro consolidado de 34 milhões de euros, que compara com os 11 milhões do ano anterior.

O tráfego de mercadorias rondou os 20 milhões de toneladas, com um aumento de 16% no número de camiões transportados e uma redução de 3% no número de comboios de mercadorias (da Europorte, da DB Schenker e da SNCF).

A Eurotunnel estima que o tráfego de camiões na Mancha continuará a crescer a um ritmo anual de 2%, o que representará quatro milhões de camiões num horizonte de dez anos, e aposta em conquistar 50% desse mercado, o que representa um enorme potencial de crescimento.

A Europorte, subsidiária do grupo para o transporte ferroviário de mercadorias, continuou a crescer rapidamente, tendo aumentado em 28% o seu volume de negócios, para a casa dos 209 milhões de euros. A companhia obteve a autorização para operar na Bélgica e ganhou todos os concursos a que foi para gerir o tráfego ferroviário em portos: casos de Le Havre, Nantes-St. Nazaire ou Dunquerque.

O tráfego de passageiros rondou também os 20 milhões, com as ajudas dos Jogos Olímpicos de Londres e as celebrações do Jubileu da rainha dos britânicos. Os comboios Eurostar transportaram 9,9 milhões de passageiros, um aumento homólogo de 2%.

A MyFerryLink, o serviço ro-ro criado a partir da falência da SeaFrance, atingiu um volume de negócios de 6,9 milhões de euros, resultado do transporte de 11 417 camiões e perto de 46 mil veículos vários.

A Eurotunnel considera que o potencial de desenvolvimento da MyFerryLink é enorme, mas para isso terá de convencer a autoridade da Concorrência britânica a viabilizar o negócio. A decisão será conhecida em meados de Abril.

Comments are closed.