A Eurotunnel anunciou hoje os melhores resultados da sua história de 20 anos. E Jacques Gounon, o CEO da gestora do túnel da Mancha, disse-se confiante sobre 2017 e 2018.

Eurotunnel

No ano passado, a Eurotunnel atingiu lucros de 200 milhões de euros, quase triplicando os 75 milhões de euros registados em 2015.

O volume de receitas global cresceu 4% até aos 1 024 milhões de euros, enquanto o EBITDA avançou 26 milhões de euros para 514 milhões de euros.

A melhoria substancial dos resultados deveu-se essencialmente ao forte crescimento do tráfego de camiões nos shuttles da companhia. Foram 1,64 milhões de pesados de mercadorias que cruzaram a Mancha pelo túnel, apesar do Brexit e apesar dos problemas de segurança verificados por causa da crise dos migrantes em Calais.

Ao invés, o negócio do transporte de mercadorias sofreu uma quebra de 3% e o tráfego do serviço Eurostar de passageiros recuou 4%.

Os resultados hoje divulgados foram também fortemente influenciados pelos ganhos de 64 milhões de euros realizados com actividades descontinuadas (caso da venda da GB Railfreight) e pela reavaliação da participação na ElecLink (entretanto adquirida a 100%).

» Camiões garantem 60% das receitas da Eurotunnel

Comments are closed.