Além da Maersk Line, também a Evergreen e a Hanjin Shipping têm previstas reduções na oferta de capacidade nas ligações entre a Ásia e a Europa, pelo menos até ao final do ano.

As duas companhias, que operam conjuntamente um serviço semanal (o CEM – China, Europe, Mediterranean, da Evergreen, e o CUS – China, UK Express Service, da Hanjin), decidiram diminuir de 13 para dez as ligações que oferecerão até ao final de Dezembro, o que corresponderá a um corte de 23%.

A Hanjin Shipping, por seu turno, foi ainda mais longe e anunciou uma redução, de nove para oito, do número de rotações no serviço Ásia-Norte da Europa, com isso cortando 13% na oferta de capacidade, com efeitos imediatos.

Em ambos os casos, a justificação é a mesma: as condições do mercado, com uma redução da procura, que poderá motivar novos cortes.

A Maersk Line anunciou há dias a suspensão imediata do seu serviço AE9, pelo menos até ao início de Dezembro, e o fim definitivo do AE5, a partir de Novembro. Juntos, os dois movimentos retirarão mais 12% à oferta de capacidade do operador dinamarquês.

Os comentários estão encerrados.