A Coreia do Sul prepara-se para contratar dezenas de quadros da extinta Hanjin Shipping para tentar salvar a HMM.

HMM caminha para a falência técnica

O Korea Development Bank (KDB), de capitais públicos, o maior credor da HMM, reuniu “uma pool de dezenas de pessoas” ex-quadros da Hanjin Shipping para ajudarem a “dar a volta” à HMM, que continua em dificuldades apesar da injecção massiva de capitais.

“Lembrámo-nos de usar uma terapia de choque, uma vez que a companhia [HMM] continua a ter dificuldades em normalizar o seu negócio”, referiu uma fonte oficial do KDB, citada pelo “BusinessKorea.

A HMM tem apresentado prejuízos nos últimos três anos e meio. Sem mais apoio do governo de Seul, a companhia deverá entrar em falência técnica, com as responsabilidades a superaram os activos.

De acordo com uma análise da Samil PricewaterhouseCoopers, as necessiades de fundos da HMM deverão atingir os 497 mil milhões de euros em 2022.

A Hanjin Shipping “estourou” em Agosto de 2016. A HMM substituiu-a como companhia de bandeira sul-coreana, mas até ao momento só tem sobrevivido com um apoio estatal massivo, que inclusivamente tem gerado a contestação da União Europeia, por questões de concorrência.

 

 

Comments are closed.