As exportações de têxteis e vestuário atingiram 4 477 milhões de euros entre Janeiro e Outubro, mais 2,4% face aos 4 371 milhões do mesmo período de 2017, segundo os dados da ATP – Associação Têxtil e Vestuário de Portugal.

Exportações de têxteis e vestuário cresceram 2,4% até Outubro

As exportações de têxteis-lar e outros artigos têxteis confeccionados registaram o maior crescimento em termos homólogos de 4,9%, seguindo-se o das matérias-primas têxteis com um crescimento de 3,2% nas suas vendas ao exterior. No vestuário, a subida foi de 1,6%.

As exportações de têxteis e vestuário com destino a países fora da UE cresceram 6,5%. Destaque para a China (+69,6%, equivalente a um acréscimo de 20,7 milhões de euros) e os EUA (+2,4%, equivalente a um aumento de seis milhões de euros).

Dentro da UE, Itália mantém a liderança dos destinos com maior crescimento absoluto: acréscimo de 70 milhões de euros, ou seja, +35%.

Espanha continua a ser o destino que regista maior queda: menos 26,7 milhões de euros (-2,1%), seguida da Bélgica (-22,5 milhões de euros, ou seja, menos 20,3%) e da Holanda (menos 15 milhões de euros, ou seja, -10,5%).

A balança comercial dos produtos têxteis e vestuário registou um saldo de 904 milhões de euros, equivalente a uma taxa de cobertura de 125%, indica a ATP.

Comments are closed.