As exportações de vinhos portugueses aumentaram 2,1% no primeiro trimestre, para mais de 185 milhões de euros, anunciou a ViniPortugal.

Nos primeiros três meses deste ano, as exportações de vinhos portugueses cresceram 4,4% em volume, em
termos homólogos, referiu a Associação Interprofissional para a Promoção dos Vinhos de Portugal (ViniPortugal), em comunicado, lembrando que estes são os dados mais recentes sobre o desempenho do sector vitivinícola.

As exportações para a União Europeia registaram uma queda de 14,4% em valor, que foi compensada pelo crescimento de 22,8% nas vendas para os designados países terceiros (países como os Estados Unidos, Canadá, Brasil e a China), para um valor próximo dos 99 milhões de euros.

A ViniPortugal referiu ainda que as exportações cresceram a dois dígitos para a Coreia do Sul (44,2%), México (34,7%), Estados Unidos (18,8%), Japão (15,4%) e Canadá (12,0%). E mesmo na Europa verificou-se um aumento de 26% nas vendas para a Suécia.

As maiores quedas verificaram-se na Dinamarca (-23,4%), na China (-29,7%), em Macau (-52,1%) e na Rússia (-36,6%).

De acordo com a ViniPortugal, a Coreia do Sul merece ser destacada por ser o destino de maior preço médio (6,21 euros), seguida por Hong Kong (5,82 euros), Dinamarca (4,59 euros) e por Macau (2,92 euros).

Na categoria espumantes verificou-se, em valor, uma queda menos significativa na União Europeia (-5,1%) e um crescimento muito significativo (57,2%) nos países terceiros.

O destaque nos mercados de exportação de espumantes vai para Angola (573 mil euros), Estados Unidos (154 mil euros) e Brasil (136 mil euros). Já os crescimentos mais significativos no primeiro trimestre deste ano, na
comparação com igual período do ano passado, verificaram-se com Angola (+473,0%), Noruega (+110%) e na Suíça (+84,8%).

Comments are closed.