As exportações da indústria têxtil e vestuário totalizaram 880 milhões de euros, em Janeiro e Fevereiro, mais 1,1%, que em igual período de 2018.

A ATP – Associação Têxtil e Vestuário de Portugal refere que Espanha continua a liderar o ranking dos principais destinos da produção nacional, com uma quota de 28,7%, mas sublinha que registou um crescimento contido, de apenas 1%.

Os Estados Unidos surgem como o mercado que registou o maior crescimento, 17,8%, o que traduz um aumento absoluto de cerca de 8,9 milhões de euros. O mercado norte-americano reforça assim o peso de 7% que detém nas exportações do sector.

A Itália reforçou a tendência de crescimento com uma evolução de 3,4%.

O Canadá também ganhou relevância nas exportações, já que “também registou uma forte subida de 29,9%, ou seja, mais dois milhões de euros que no mesmo período do ano anterior”, refere a associação.

Importações em alta

Apesar do crescimento das vendas no exterior, a associação realça que as importações de têxteis e vestuário registaram “novo aumento exponencial de 13,1%”.

Para aquele cenário, há que contar com o contributo da China, com um peso de 76,2% (29 milhões de euros), Espanha com 7,7% (18,5 milhões de euros) e o Paquistão com 61,5% (9,9 milhões de euros).

 

Comments are closed.