Uma descida nas exportações limitou o crescimento da produção de moldes em 2018, de acordo com o estudo Sectores Portugal Moldes e Matrizes, da Informa D&B.

Desde a consultora informam que a facturação do sector de moldes manteve uma tendência ascendente no período 2010-2017, impulsionada pelo dinamismo das exportações., mas que, com a contracção das vendas para o exterior em 2018, o valor da produção estima-se em 1 030 milhões de euros nesse exercício, o que supõe um crescimento de apenas 1% relativamente a 2017.

Assim, depois de as exportações duplicarem no período 2010-2017, em 2018 reduziram 2,6%, até aos 645 milhões de euros. As importações também caíram, ainda que menos (-1,1%), situando-se em 182 milhões de euros. O superavit comercial baixou para 463 milhões de euros, face a 478 milhões contabilizados em 2017.

Alemanha e Espanha são os mercados externos mais importantes para as companhias portuguesas, assumindo cerca de 22% das exportações totais em 2017. Também se destaca a França, com uma participação de pouco mais de 10%.

 

Comments are closed.