Nos primeiros sete meses do ano, o comércio bilateral com a China cresceu 6,8% em termos homólogos, com Portugal a reduzir o défice para 800 milhões de dólares.

Défice comercial com  a China cai para 800 milhões de dólares

De acordo com dados relevados pelo Fórum Macau, entre Janeiro e Junho, as trocas comerciais entre Portugal e a China totalizaram 3 393 milhões de dólares, o que faz de Porrtugal o terceiro parceiro económico da China entre os países lusófonos.

No período em análise, as empresas nacionais venderam à China bens no valor de 1 294 milhões de dólares (uma subida homóloga de 16,9%), enquanto, na inversa, da China foram importados bens no montante de 2 099 milhões de dólares (mais 1,4%).

O comércio entre a China e os países de língua portuguesa totalizou 82 149 milhões
de dólares de Janeiro a Julho, o que representa um acréscimo homólogo de 21,5%, segundo os dados oficiais chineses divulgados pelo Fórum Macau.

Nos primeiros sete meses do ano a China vendeu aos oito países de língua portuguesa 24 616 milhões de dólares (+24,2%) e adquiriu 57 533 milhões de dólares (+20,4%), assumindo um défice comercial de 32 917 milhões de dólares.

Angola e o Brasil foram responsáveis por 93,8% do comércio da China com os países de língua portuguesa, com compras e vendas no valor de 77 137 milhões de dólares.

O Brasil, o maior parceiro comercial da China em termos mundiais, adquiriu bens no valor de 20 063 milhões de dólares (+28,1%) e vendeu produtos no montante de 41 248 milhões de dólares (+20,5%).  Já Angola comprou 1 241 milhões de dólares (-0,6%) e vendeu 14 582 milhões de dólares (+20,2%).

 

Os comentários estão encerrados.