A FECTRANS entregou no Parlamento uma petição para antecipar para os 55 anos a idade legal de reforma nos transportes, comunicações e telecomunicações.

O coordenador da FECTRANS, José Manuel Oliveira, disse à “Lusa” que o documento – assinado por cerca de 7 500 pessoas – foi entregue ao vice-presidente da Assembleia da República, Fernando Negrão, a quem explicaram os objectivos da federação.

“Esta petição tem como objectivo levar a Assembleia da República a discutir a instituição de um regime especial da idade legal de reforma para os trabalhadores do sector dos transportes e comunicações, aos 55 anos, tendo em
conta o tipo de trabalho que fazem e as consequências que dele resultam para a saúde e para a segurança”, afirmou.

O sindicalista salientou as características da organização e desempenho do trabalho no sector dos transportes e comunicações, nomeadamente o trabalho por turnos, diurno e nocturno, os horários variáveis e tempo de trabalho prolongado, o trabalho em subsolo, em cima de água, no ar, em prevenção, em altura, com longas permanências em veículos sujeitos a vibrações e ruído, sujeitos a intempéries e a tarefas repetitivas.

“Tudo isto tem um forte impacto na saúde dos trabalhadores, que se manifesta através das doenças músculo-esqueléticas, problemas renais, de audição e visão, stress, ansiedade, depressão e sonolência diurna, disse”.

José Manuel Oliveira lembrou ainda que estas consequências colocam também em causa a segurança de pessoas e bens.

 

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*