A FedEx Express retirou do serviço 15 aviões cargueiros, no âmbito do plano de racionalização e modernização da frota que tem em curso.
FedEx

Em concreto, saíram da frota sete aviões MD11, três A300, quatro A310-300 e um MD10-10.

A empresa está, desde Setembro de 2013, a substituir os aviões MD10 por Boeing B-767. De acordo com a FedEx estas aeronaves são mais fiáveis, consomem menos 30% de combustível e têm custos de utilização 20% mais baixos.

A 28 de Fevereiro, data em que o ano fiscal da FedEx termina, a frota da empresa contava 673 aviões, 383 dos quais a jacto. O gasto da companhia com combustível no ano fiscal foi de 3,15 mil milhões de dólares (2,8 mil milhões de euros).

Entretanto, em Abril, a FedEx anunciou a compra da TNT por 4 400 milhões de euros. A operação, sujeita ainda a aprovação por parte das autoridades da concorrência, poderá ser concluída no primeiro semestre do próximo ano.

 

 

 

 

 

 

Tags:

Os comentários estão encerrados.