O consórcio Fernave/Transcom foi o escolhido pelo Ministério dos Transportes e Comunicações (MTC) de Moçambique para elaborar e implementar o plano de formação do pessoal daquele organismo.

No imediato, as duas entidades terão de realizar, a partir de Agosto, um levantamento das necessidades de formação e de requalificação dos quadros do ministério.

Será com base nesse levantamento que será elaborado o plano de formação, que deverá contemplar acções de formação inicial e de reciclagem, de reconversão e de certificação e de formação de formadores.

A implementação do plano de formação do MTC inscreve-se na Estratégia para o Desenvolvimento Integrado do Sistema de Transportes em Moçambique. Um sistema que está em rápida mutação, muito por pressão dos investidores estrangeiros que querem usar as infra-estruturas existentes – ou reclamam novas – para escoar os seus produtos, ou recebê-los com destino ao mercado interno ou a países vizinhos.

Com mais este acordo a Fernave prossegue a sua estratégia de conquista de mercado nos PALOP, em particular Angola e Moçambique. Recentemente, a empresa do universo CP assumiu também toda a formação dos Caminhos de Ferro de Luanda.

Comments are closed.