Os seminários do TRANSPORTES & NEGÓCIOS regressam no próximo dia 25 com a sessão dedicada ao Transporte Ferroviário. Em análise estarão o presente e o futuro do sector, no que respeita à regulação, aos investimentos na infra-estrutura e à integração nas cadeias logísticas.

A questão da regulação do sector é cada vez mais importante, quer pelas alterações introduzidas pelo Governo, com a criação da AMT e a reformulação do IMT, quer pela previsível entrada de novos players privados na actividade, consequência dos processos de concessão em curso no Porto e anunciados para Lisboa. Sem esquecer que a privatização da CP Carga (e, logo, a maior liberalização do mercado de transporte ferroviário de mercadorias) continua sobre a mesa.

Dos desafios e oportunidades resultantes do novo enquadramento e do novo estado do sector falará Eduardo Lopes Rodrigues, vogal do Conselho Directivo do IMT.

Profunda mutação está também anunciada para a Refer, por via da fusão com a Estradas de Portugal. No entretanto, a gestora da infra-estrutura ferroviária prossegue o seu plano de investimentos na conservação/modernização da rede actual e, também, na preparação dos investimentos futuros na rede, nomeadamente nas ligações a Espanha e à Europa, a pensar em particular no transporte de mercadorias.

António Viana, director de estratégia e desenvolvimento da rede na Refer, fará o imprescindível ponto da situação.

Sobre as opções do presente, e as suas implicações no futuro, em matéria de estruturação de uma “nova” rede ferroviária nacional, falará Mário Lopes, presidente da Direcção da Adfersit. Uma intervenção que se se antecipa crítica q.b., conhecidas que são as posições daquela associação de técnicos e especialistas do sector.

Do transporte ferroviário de mercadorias, das dificuldades e dos entraves que persistem, mas também do trabalho que, ainda assim, se vai fazendo, falarão representantes de agentes de mercado, públicos e privados, todos com experiência no mercado nacional e ibérico.

A CP Carga será o único operador presente, pela impossibilidade dos privados nacionais que foram convidados para o efeito. António Nabo Martins, responsável pelos negócios do transporte combinado e internacional, dará conta do trabalho feito e do mais que se poderá realizar assim o contexto ajude.

Do lado dos privados, Lourenço Silva, administrador do grupo Conteparque, e Lucas Teixeira, responsável pela área de carga ferroviária no grupo SPC, aportarão para o debate a experiência, os sucessos e, também certamente, as dificuldades que fazem o dia-a-dia no sector.

O Seminário de Transporte Ferroviário realiza-se, como é hábito, no Hotel Tiara, no Porto, estando o início da sessão marcado para as 9h30 e o fim para cerca das 13h30.

O Seminário conta com os apoios do IMT e da Comunidade Portuária de Leixões.

Os interessados podem encontrar toda a informação e proceder à inscrição respectiva em http://www.transportesenegocios.com.pt/seminarios/ferrroviario2014/Index.htm

Comments are closed.