Os governos francês e italiano chegaram a acordo sobre a futura estrutura accionista da STX France, permitindo que a aquisição do estaleiro gaulês pela italiana Fincantieri.

STX France

A França assumirá a participação de 66% no estaleiro que era da sul-coreana STX e, depois, venderá 50% ao estaleiro italiano, ao invés dos 54% previstos antes. A Fincantieri ficará, assim, com 50% de participação, o Estado francês com 34,34%, o Naval Group com 10%, os trabalhadores da STX France com 2% e os fornecedores locais dos estaleirosde Saint-Nazaire com 3,66%.

Mas não só. Tal como pretendia o Presidente francês, Roma e Paris concordaram em lançar um processo conjunto para preparar caminho para a futura criação de uma aliança no sector de defesa naval, qual Airbus da construção naval, a qual deverá resultar na fusão do estaleiro militar francês Naval Group com a Fincantieri.

“Os dois grupos desempenharão um papel fundamental no comité de direcção que será lançado nos próximos dias com o objectivo de definir, até Junho de 2018, um roteiro que detalhará os princípios da futura aliança”, indica uma declaração conjunta dos dois construtores navais.

“Além disso, o acordo alcançado pelos dois governos sobre a estrutura accionista da STX France, prevendo a presença de Naval Group e da Fincantieri, representa um primeiro passo importante e uma oportunidade para ir além na cooperação naval”, acrescenta a nota.

“Os nossos dois grupos já colaboraram com sucesso nos programas das fragatas Horizon e FREMM e estamos ansiosos para alcançarmos em conjunto a nossa ambição europeia enquanto servimos o nosso desenvolvimento internacional num cada vez mais competitivo mercado de defesa naval e continuando a apoiar as marinhas italiana e francesa”, refere a nota das companhias lideradas Hervé Guillou (Naval Group) e Giuseppe Bono (Fincantieri).

O novo acordo vem no seguimento da decisão tomada em Julho pelo Executivo francês de recusa da proposta do estaleiro naval italiano para adquirir uma participação maioritária na STX France.

Ao usar o seu direito de preferência, o Estado francês assumiu o controlo de 100% da STX France para negociar melhores condições de aquisição com a Fincantieri, que incluíssem um acordo no sector da construção naval militar.

 

 

Comments are closed.