O construtor de motores navais Rolls Royce recebeu financiamento da Tekes, a Agência Finlandesa de Financiamento à Inovação, para desenvolver I&D em navegação remota e autónoma.

Navios autónomos - Rolls Royce

Os projectos da Rolls Royce visam o desenvolvimento futuro de centros de controlo terrestres e a utilização de inteligência artificial em futuras operações de navegação remota e autónoma. A companhia britânica vai aplicar o financiamento no centro que tem no país nórdico, em Turku.

“A digitalização vai transformar a indústria naval nos próximos anos e agora é o momento certo para definir como vamos fazer isso. Precisamos de investir globalmente ao longo dos próximos anos para desenvolver as capacidades necessárias e estabelecer uma gama de produtos e sistemas prontos para o mercado para aproveitar o que é uma significativa oportunidade do mercado global”, refere, citado pela assessoria da imprensa, o presidente da Rolls-Royce Marina, Mikael Mäkinen.

A companhia está a desenvolver, na Noruega, a aplicação do conceito Power by the Hour (que já deu provas no negócio aeroespacial) ao sector marítimo. Este conceito usa “big data” para monitorizar, planear e realizar manutenções e reparações em equipamentos de bordo.

A Rolls Royce está, além disso, à procura de parcerias no âmbito dos seus planos de pesquisa e desenvolvimento em navegação autónoma e crescente digitalização no sector marítimo.

 

Os comentários estão encerrados.