França e Itália assinaram um acordo para promoverem a criação de uma zona ECA (área de controlo de emissões) no Mar Mediterrâneo. A ideia é que esteja operacional em 2023.

 

O acordo, assinado no âmbito da reunião de ministros do Ambiente do G7, realizada em Metz, pelos titulares da pasta italiano e francês, prevê que os dois países adoptem uma estratégia comum “para contribuir de maneira decisiva para a redução das emissões atmosféricas provenientes do tráfego marítimo e evitar os consequentes impactos nocivos no meio marinho e na saúde das populações das zonas costeiras”.

O comunicado emitido pelo Ministério do Ambiente italiano indica que o objectivo é adoptar, na próxima conferência das partes da Convenção de Barcelona para a Protecção do Mar Mediterrâneo, a ser realizada em Nápoles, em Dezembro, “uma decisão que comprometa todos os países do Mediterrâneo” com a criação da zona ECA.

Sergio Costa, ministro transalpino, destacou durante a reunião que esta iniciativa deve incluir medidas para apoiar as companhias de navegação, para que estas estejam preparadas quando a zona ECA estiver operacional “presumivelmente em 2023”.

 

 

Comments are closed.