Apostado em alimentar o aumento do transporte ferroviário de mercadorias, o governo francês prepara-se para mexer nas taxas de uso da infra-estutura indexando-as à melhoria da sua qualidade.

Transport ferroviaire, Ouverture de la ligne Cognac Le Havre par Naviland Cargo et Fret SNCF

A novidade foi avançado no decurso da “IV Conferência para a revitalização do transporte ferroviário de mercadorias”.

As taxas de uso não deverão baixar de preço, já que Paris salienta que este já é inferior ao praticado noutros países europeus. Mas deverão, isso sim, ter como contrapartida a melhoria da qualidade do serviço prestado aos operadores.

Para saber as melhorias que terão de ser introduzidas no serviço da infra-estrutura, o Executivo gaulês está a consultar as empresas ferroviárias para, depois, no final do ano, apresentar a proposta de revisão das taxas.

No primeiro semestre do ano corrente, o transporte de mercadorias na rede SNCF aumentou 6% face a igual período do ano passado. O objectivo das autoridades francesas é manter – e se possível reforçar – essa tendência de crescimento.

No mesmo sentido, Paris propõe-se investir 30 milhões de euros no próximo triénio na revitalização das linhas capilares da rede ferroviária. Os especialistas do país consideram que essas linhas são vitais para o transporte local de mercadorias.

 

 

This article has 1 comment

  1. Quem tem visão integrada de um sistema de transportes pensa assim!
    Portugal em matéria de transportes limita-se a rentabilizar o gestor de infraestruturas, no curto prazo, conduzindo à morte prematura dos operadores ferroviários.