O Estado francês pretende vender, até ao Verão, as participações de 60% que tem nas empresas gestoras dos aeroportos de Nice e de Lyon.

Aeroporto de Lyon

Esta privatização, que se seguirá à do aeroporto de Toulouse-Blagnac, surge no âmbito da “Lei Macron”, assim conhecida por ter saído do gabinete do ministro da Economia francês, Emmanuel Macron, e que é um pacote de medidas para estimular o crescimento e liberalizar a economia francesa.

A venda dos 60% que tem em cada um dos dois aeroportos deverá permitir ao Estado gaulês arrecadar receitas de cerca de dois mil milhões de euros (entre 900 milhões e 1,1 mil milhões pelo de Nice e entre 800 milhões e mil milhões pelo de Lyon).

Nice Côte de Azur (12 milhões de passageiros em 2015) e Lyon (8,7 milhões) são, respectivamente, os terceiro e quarto maiores aeroportos de França, após os parisienses Charles de Gaulle (65,7 milhões) e Orly (29,6 milhões).

De acordo com o definido pelas autoridades franceses, os interessados nos aeroportos de Nice e de Lyon têm até ao próximo dia 24 para manifestar tal vontade junto da Agência de Participações do Estado. Depois, as concorrentes aceites terão de apresentar as respectivas propostas, até 28 de Abril para Nice e até 12 de Maio para Lyon. Após nova selecção, os candidatos apurados terão até 20 Junho para apresentarem propostas vinculativas pelo aeroporto de Nice e até 4 de Julho pelo de Lyon.

Comments are closed.