É a primeira privatização do governo de Tsipras. Ao cabo de mais de meio ano de incerteza, a germânica Fraport ganhou finalmente a concessão de 14 aeroportos regionais gregos.

Bilder zu Airtropolis, Buchprojekt von Werner Bartsch, Hamburg

O concurso para a concessão dos aeroportos a privados foi lançado ainda pelo governo grego anterior. O processo foi congelado depois da vitória eleitoral de Alexis Tsipras. E foi agora desbloqueado no âmbito das negociações de Atenas com a “troika”sobre o terceiro resgate à economia helénica.

A privatização dos 14 aeroportos regionais, maioritariamente localizados nas olhas turísticas dos mares Jónico e Egeu, representará um encaixe de 1230 milhões de euros para os cofres de Atenas.

Notícias vindas a público na Alemanha apontam para a possibilidade do negócio envolver também o aeroporto de Tessalónica, a segunda cidade do país.

No âmbito da concessão, a Fraport, que opera o aeroporto de Frankfurt, compromete-se a investir 300 milhões de euros nos primeiros quatro anos e 1 300 milhões nos 40 anos de vigência do contrato.

O governo de Atenas tem ainda de privatizar os principais portos do país e a operadora ferroviária pública.

Comments are closed.