Os fretes no Far East-Europa continuam a baixar mas os armadores ainda não sinais de querem reduzir a oferta, que permanece 15% acima do nível do ano passado.

Por causa da semana de feriados na R. P. China, a propósito do Dia Nacional, pelo menos 11 dos 29 serviços que ligam o Extremo Oriente ao Norte da Europa deverão anular, ou no mínimo adiar, uma escala, com isso retirando momentaneamente cerca de 100 mil TEU, ou 40% da capacidade de oferta.

As contas são da Alphaliner, que todavia salienta o facto de os armadores ainda não darem sinais de quererem reduzir de forma consistente a oferta de capacidade naquela linha, mesmo se os fretes continuam com tendência decrescente. No mercado spot já circulam cotações de 1 500 dólares/TEU ou menos. O nível mais baixo desde Dezembro do ano passado.

Actualmente a oferta de capacidade no Far East-Europa ronda os 247 mil TEU/semana, 15% acima do verificado há um ano, mas ainda 6% abaixo do recorde de Setembro de 2008 (264 mil TEU/semana).

A Maersk, a CMA CGM e a MSC são os principais players individuais neste tráfego. Todos aumentaram a sua oferta de capacidade relativamente a 2009 e mesmo a 2008 e todos reforçaram a sua quota de mercado, com a liderança a pertencer ao número um mundial, com uma oferta de capacidade superior aos 50 mil TEU semanais. Tal deve-se em boa entrada em operação de vários navios de mais de 11 mil TEU nos últimos meses.

Ao invés, as alianças – CKYH e Grand Alliance – mantiveram a sua oferta de capacidade praticamente ao mesmo nível do ano passado, logo, abaixo do verificado em 2008. A The World Alliance aumentou a capacidade relativamente a 2009 mas não ultrapassou o nível de 208.

Os comentários estão encerrados.