A capacidade da frota mundial de navios porta-contentores deverá terminar o ano sobre os 20 milhões de TEU, depois de ter crescido 8,8% face a 2014, prevê a Alphaliner.

MSC Oscar

A consultora estima que ao longo do ano entrarão ao serviço 229 porta-contentores, com uma capacidade agregada de 1,8 milhões de TEU.

Só navios de mais de 18 000 TEU serão 21 a iniciar as operações, num acréscimo de capacidade de mais de 394 mil TEU. Entre os 13 300 e os 17 999 TEU contar-se-ão mais 30 navios e 455 mil TEU. Mas o grosso do acréscimo da capacidade deverá resultar mesmo da entrega pelos estaleiros de 72 unidades de 7 500 / 9 000 TEU, num total de quase 659 mi TEU.

O crescimento de 8,8% da frota mundial de porta-contentores estimado pela Alphaliner para o exercício supera largamente os 6,3% verificados em 2014. A 31 de Dezembro de 2015, segundo a consultora baseada em Paris, estarão em serviço 36 navios de +18 000 TEU, 111 de 13 300 / 17 999 TEU e 181 de 10 000 / 13 299 TEU.

Ainda no que toca aos porta-contentores de +18 000 TEU (equivalentes aos Triple-E ou maiores), a Alphaliner antecipa, com base nas encomendas já conhecidas, a entrega de 12 em 2016, de 25 em 2017 e de dez em 2018. O que representará, em termos de TEU, um crescimento anual de 71,9% do segmento. Contra 5,8% do sector.

Em Junho, as encomendas de navios porta-contentores totalizavam 458 unidades e 3,8 milhões de TEU.

Os comentários estão encerrados.