A frota mundial de porta-contentores celulares deverá crescer este ano 9%, para cerca dos 15,6 milhões de TEU. E manter praticamente o ritmo em 2012, prevê a Alphaliner.

A 31 de Dezembro último, a frota mundial de porta-contentores celulares contava 4 849 navios, dos quais apenas 70 com mais de 10 mil TEU de capacidade. No final do corrente ano, esses números deverão subir para 5 030 navios e 118 de mais de 10 mil TEU.

Ao longo do ano corrente deverão iniciar operações 246 navios, com uma capacidade agregada de 1,4 milhões de TEU. O que representará um acréscimo de 9%, praticamente igual aos 9,1% de 2010. Os 48 porta-contentores de entre 10 000 e 15 000 TEU representarão, só por si, mais de 614 mil TEU.

Para 2012, a Alphaliner prevê a entrega de 210 novos navios, com uma capacidade de 1,4 milhões de TEU. Desses, 59, mais de um quarto portanto, serão de navios de mais de 10 mil TEU, respondendo por mais de metade (753 mil TEU) da nova capacidade. A frota mundial terá crescido então 8,5%.

Entre os principais operadores é a MSC quem mais anima o aumento de capacidade de transporte marítimo de contentores, com encomendas de 40 navios, com uma capacidade agregada de cerca de 459 mil TEU, ou 24% da sua capacidade actual.

Segue-se-lhe a Maersk Line, com perto de 345 mil TEU encomendados (54 navios), 16% da capacidade disponível. A Cosco já terá colocado encomendas para 38 navios e 313 mil TEU, equivalentes a mais de 57% da capacidade actual; ocupa por isso o terceiro lugar neste ranking particular.

Os comentários estão encerrados.