A frota de porta-contentores atingiu uma capacidade global 21 milhões de TEU este mês, de acordo com a Alphaliner. A consultora indica que o ritmo de crescimento diminuiu, mas que está de novo a acelerar.

OOCL Germany

A Alpahliner indica que a barreira dos 21 milhões de TEU foi batida no passado dia 2 de Novembro, depois de ter passado a marca de 20 milhões de TEU cerca de 22 meses antes. Isso mostra, segundo a comsultora, uma desaceleração acentuada do crescimento geral da capacidade, que registou uma subida média de um milhão de TEU a cada 12-13 meses entre 2000 e 2015.

O aumento do ritmo do desmantelamento de navios entre Agosto de 2016 e Fevereiro deste ano foi o grande factor para o abrandamento do crescimento. Aliás, ao longo desse período a capacidade da frota chegou, até, a contrair ligeiramente. Entre Agosto de 2016 e Fevereiro de 2017, cerca de 501 mil TEU foram desmantelados, em comparação com os 430 mil TEU acrescentados à frota.

O crescimento foi, porém, retomado desde Março deste ano, com cerca de 930 mil TEU de nova capacidade entregues e 230 mil TEU enviados para abate.

A Alphaliner prevê que a marca de 22 milhões de TEU de capacidade da frota global deverá ser alcançada em um prazo muito menor do que o nível de 21 milhões de TEU.

“Espera-se que o ritmo mais rápido continue com a frota global a atingir 22 milhões de TEU nos próximos 12 meses, devido às entregas planeadas de mais de 80 navios com capacidade para 10 000-21 000 TEU durante o próximo ano, enquanto a actividade de desmantelamento deverá permanecer moderada”, explica a nota da consultora.

 

 

 

Comments are closed.