A frota mundial de navios porta-contentores cresceu 5,8% este ano, e deverá acelerar para os 7,3% em 2014 e atingir os 8,1% em 2015, quando será superada a fasquia dos 20 milhões de TEU, prevê a Alphaliner.

No passado 1 de Dezembro, a frota mundial atingia os 17,3 milhões de TEU. Dentro de um ano, deverá chegar aos 18,6 milhões de TEU. E em 2015 ficará muito próxima dos 20,1 milhões de TEU.

As previsões da Alphaliner assentam nos contratos já firmados para a construção de novos navios e nos prazos de entrega tornados públicos. A confirmarem-se, no triénio 2013-2015 a taxa de crescimento médio atingirá o valor recorde de 7,1%/ano. Puxada pelo aumento dos navios de +10 000 TEU, que atingirão uma capacidade agregada de 4,3 milhões de TEU (contra os 2,6 milhões de TEU deste ano, ou os 2,1 milhões de há um ano).

Dos 495 porta-contentores que compõem a carteira de encomendas firmes dos estaleiros mundiais, 85 correspondem a navios de 13 300-18 500 TEU e 41 estão na faixa dos 10 000-13 300 TEU, contabiliza a Alphaliner.

No ano que agora finda foram entregues 217 navios totalizando 1,4 milhões de TEU. Para 2014 prevê-se a entrega de mais 226, correspondentes a 1,6 milhões de TEU, e em 2015 serão 215, com 1,8 milhões de TEU de capacidade agregada. Ou seja, em 2014 deverá ser ultrapassado o recorde de 1,58 milhões de TEU alcançado em 2008, no auge do “boom” e na véspera da “descida ao Inferno”.

Se este ano os estaleiros entregaram 35 navios de +10 000 TEU (num total de 491 mil TEU), para o ano deverão atingir os 58 (784 mil TEU) e em 2015 chegar aos 60 (917 mil TEU). Ou seja, a tendência é para cada vez mais navios e de maiores dimensões.

Comments are closed.