As exportações de frutas, legumes e flores atingiram 398 milhões de euros no primeiro trimestre, mais 10% do que em igual período de 2019, anunciou a Portugal Fresh.

Citando dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), a associação Portugal Fresh disse que, no primeiro0 trimestre, o sector de frutas, legumes e flores “reforçou” as vendas para os mercados internacionais, com destaque para a União Europeia, que absorveu 77% do total das exportações.

Entre Janeiro e Março, as frutas registaram as subidas mais significativas, com as exportações a crescer 18,3% para 165 milhões de euros.

Por sua vez, os preparados de frutas e legumes progrediram 6,3%, face ao primeiro trimestre de 2019, para 114 milhões de euros, enquanto os legumes cederam 1,1% para 82 milhões de euros de exportações.

Já as vendas de flores e plantas para os mercados externos, nos primeiros três meses do ano, avançaram 12,2% para 37 milhões de euros. Porém, em Março recuaram 2,3%, em comparação com igual mês de 2019.

“Nesta altura verificou-se uma interrupção abrupta das encomendas de mercados muito importantes como Espanha, Reino Unido, França e Alemanha”, explicou, citado no comunicado, o presidente da Portugal Fresh, Gonçalo Santos
Andrade.

Segundo o responsável, as empresas produtoras de frutas, legumes e flores estão a desenvolver “um trabalho extraordinário” para garantir o normal abastecimento, no contexto da pandemia de Covid-19.

“Este é um sector essencial que tem evoluído de forma consistente e sistemática também nos mercados internacionais, onde os nossos produtos conquistaram reconhecimento pela qualidade e segurança alimentar”, afirmou.

Criada em 2010, a Portugal Fresh tem 87 sócios que representam mais de 4 500 produtores.

Comments are closed.