A Chronopost e a Seur vão fusionar-se e passar a operar sob a marca DPD, que assim reclama a liderança nacional nas entregas de pequenas encomendas.

Portugal é o 22.º país onde a insígnia DPD, do grupo La Poste, passa a operar directamente. A nova entidade, que será liderada por Olivier Establet, o rosto da Chronospost em Portugal (e não só), resulta da integração dos negócios da fancesa Chronopost e da “espanhola” Seur.

Com a fusão, a DPD Portugal espera terminar o ano com 22,5 milhões de encomendas entregues, 77 milhões de euros de facturação e 1 400 trabalhadores.

A DPD reclama a liderança no mercado de distribuição de pequenas encomendas (não há estatísticas, mas os CTT dizem fazer menos…), mas o objectivo é continuar a crescer depressa, ao ritmo de 10% ao ano.

Para isso, a empresa projecta investir 25 milhões de euros numa nova plataforma na área de Lisboa. Será a maior de sempre, garante Olivier Establet, e deverá estar funcional até 2021.

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*