A fusão entre a Hapag-Lloyd e a United Arab Shipping Co (UASC) deverá ficar concluída em Agosto, avança o “Wall Street Journal”. Os accionistas da UASC discutem a operação no próximo dia 2 de Junho em assembleia geral.

UASC - Barzan

O negócio prevê que a Happag-Lloyd, que há ano e meio adquiriu a chilena CSAV, detenha 72% da companhia que resultar da fusão, com a UASC a ficar com os restantes 28%. A nova companhia valerá 9 mil milhões de dólares (8,02 mil milhões de euros).

Juntas, a Hapag-LLoyd e a UASC formarão a quinta maior companhia de transporte marítimo de contentores, com uma quota de mercado, em termos de capacidade, de 7,2%.

A Hapag-Llloyd (e, logo, a empresa que resultar da operação de fusão) fará parte da já anunciada The Alliance. Com arranque previsto para Abril do próximo ano, desta aliança farão ainda parte a MOL, a NYK, a K Line, a Hanjin Shipping e a Yang Ming,

A UASC é propriedade dos governos do Qatar, da Arábia Saudita, do Kuwait e dos Emirados Árabes Unidos. Já a Hapag-Lloyd tem como accionistas maioritários a CSAV (31,4%), o município de Hamburgo (cerca de 20%) e a Kuehne Maritime (cerca de 20%).

 

 

 

Comments are closed.