A aliança G6 anuncia o arranque do novo serviço NYX, entre a Ásia e a Costa Leste dos EUA através do canal do Panamá, com recurso a navios de 10 000 TEU.

Hapag-Lloyd - Canal do Panamá

Com a inauguração da ampliação do canal do Panamá agendada para o próximo dia 26 de Junho, os principais players mundiais do transporte marítimo de contentores deverão fazer o upgrade dos seus serviços que utilizam aquela via navegável, ou mesmo regressar a ela (caso da Maersk Line).

A aliança G6 é a primeira a anunciar um novo serviço que será assegurado por navios neo-panamax, com capacidades em torno dos 10 000 TEU.

O NYX ligará ligará a Ásia do Norte e Central com a costa atlântica dos EUA, com a seguinte rotação: Qingdao – Ningbo – Xangai (Yangshan) – Busan – Canal do Panamá– Manzanillo (Panama) – Nova Iorque – Norfolk – Savannah – Manzanillo (Panama) – Canal do Panamá – Busan – Qingdao.

O novo serviço integrar-se-á no rearranjo mais geral da oferta da G6 no trans-Pacífico, para ser implementada a partir da semana 23.

A aliança G6 junta a APL, a Hapag-Lloyd, a HMM, a MOL, a NYK e a OOCL. Por agora, porque a APL deverá sair assim seja adquirida pela CMA CGM; a OOCL integrará a Ocean Alliance a partir de Abril do próximo ano; e a Hapag-Lloyd está em conversações com a UASC sobre uma possível fusão.

Os comentários estão encerrados.