A SDV, com a marca de moda CODE, foi a primeira da cliente da Garland Logísica (então, não ainda com essa denominação). Uma parceria de 15 anos que está para durar e brevemente chegará a novos mercados.

A CODE foi lançada há 15 anos pela Sociedade de Distribuição de Vestuário (SDV). Hoje conta 61 pontos de venda em Portugal (52 dos quais em lojas Pingo Doce) e está presente também em Marrocos, Argélia, Rússia e Angola. Tunísia, Nigéria e Senegal são os próximos destinos. A Garland Logística assegura o armazenamento e a distribuição das mercadorias da marca às lojas, cá dentro e lá fora.

No ano passado, a CODE facturou 48 milhões de euros e a Garland Logística movimentou-lhe cerca de seis milhões de peças de vestuário. A marca ocupa cerca de 25% da área útil do Centro Logístico da Maia II, que de resto nasceu com ela e para ela.

“O processo logístico da CODE obedece a uma complexa mas fluída ‘teia’ que engloba três parceiros: a SDV, detentora da marca, o Grupo Jerónimo Martins, que detém as lojas Pingo Doce, que são nossos pontos de venda, e a Garland, que desenvolve a logística de inbound e outbound. Trata-se de uma relação duradoura com crescimento mútuo e evolução constante num processo em que as três entidades têm de criar valor”, explica Artur Coelho, Logistic & Quality Director da SDV, citado no comunicado emitido a propósito dos 15 anos de parceria.

“A SDV é o nosso cliente mais antigo na área da logística e tem por isso uma relevância destacada no nosso portefólio de clientes, pela notoriedade da marca CODE que detém, pelo nível de actividade que nos contrata e pelo histórico de parceria, que permitiu a ambas as empresas apoiarem-se mutuamente com muito sucesso nos seus crescimentos”, refere, por seu turno, Ricardo Sousa Costa, administrador do Grupo Garland responsável pelas áreas de Logística e Marketing.

No ano passado, a Garland Logística movimentou no total cerca de sete milhões de peças de roupa, 200 mil das quais penduradas, e cerca de três milhões de pares de calçado, nos seus mais de 80 000 m2 de centros logísticos dispersos pelo país, em Cascais (Abóboda), Marinha Grande, Mealhada, Aveiro, Vila Nova de Gaia e Maia.

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*