O Grupo Garland movimentou 28% do trigo descarregado nos portos de Lisboa e Leixões nos dois últimos meses, num total de mais de 55 mil toneladas.

Com o confinamento ditado pela pandemia de Covid-19, disparou a procura de trigo para as indústrias de panificação, bolachas, bolos e massas alimentícias. Em resultado, as descargas nos portos de Lisboa e Leixões aumentaram quase 74%, em termos homólogos, no acumulado dos meses de Março e Abril, atingindo as 199 133 toneladas.

Em Leixões, foram movimentadas, no período em causa, 96 490 toneladas de trigo, mais 55,8% que as 61 950 de igual período do ano passado. Em Lisboa, a produção quase duplicou, de 52. 663 toneladas, há um ano, para 102 643 toneladas agora.

Os números foram divulgados pelo Grupo Garland, que reclama uma quota de 28% deste segmento de mercado, com um total de 55 206 toneladas movimentadas em Março e Abril, resultado dos 22% do total de trigo descarregado em
Leixões e dos 33,1% do que chegou a Lisboa.

Comments are closed.