Em oito meses, a Garland Transport Solutions (GTS) transportou cerca de 100 motos. Agora pode fazê-lo de uma vez. A carteira de encomendas a tanto obriga.

O serviço dedicado ao transporte de motos da agora GTS foi lançado há oito meses, então com capacidade para transportar 20 motos em simultâneo. No entretanto foram transportados 100 veículos, com os italianos a revelarem-se os melhores clientes.

O volume de negócios já superou os 25 mil euros, e os pedidos de transporte permitem antecipar que “Vamos exceder largamente as nossas expectativas para o primeiro ano de actividade”, refere a GTS em comunicado.

“A Garland começou por fazer pontualmente alguns transportes terrestres de motos. Habitualmente, os motards viajam de avião para diversas partes do mundo para participar em concentrações ou simplesmente em lazer e fazem transportar as suas motos via terrestre”, explicava, em Setembro do ano passado, Sérgio Freitas, national director planning & execution da GTS.

Nos últimos oito meses, “importámos motos novas e usadas, bem como transportámos veículos para que os seus proprietários participassem em eventos de lazer. Provêm de diversos destinos europeus, mas os italianos são os nossos principais clientes”, adianta Luís Ribeiro, sales regional director da GTS.

O responsável acredita que o serviço terá um “boom” de encomendas este Verão a acreditar nas solicitações recebidas e em pipeline.

Tradicionalmente, as motos são transportadas em paletes normais, sem garantias de segurança. A GTS desenvolveu para o mesmo efeito plataformas específicas, beneficiando do know how dos novos representantes de uma marca italiana de motos feitas à mão.

» Garland lança transporte rodoviário de motas

 

Tags:

Comments are closed.