As maiores companhias de transporte marítimo de contentores têm visões diferentes sobre a instalação de scrubbers para cumprirem o limite de 0,5% de teor de enxofre no combustível que vigorará a partir de 2020.

A MSC lidera a instalação de scrubbers entre os principais armadores

A Alphaliner indica no seu mais recente relatório que, a menos de 14 meses da implementação das novas normas da IMO, há “uma visão polarizada” no sector, na medida em que apenas quatro das 12 maiores companhias de transporte de contentores anunciaram a instalação de scrubbers.

A Alphaliner contabiliza quase 300 porta-contentores que terão filtros. A MSC é a companhia que lidera essa lista, seguida pela Evergreen e pela HMM.

Entre os maiores operadores do sector, destaca-se a opção da Cosco e da ONE de não instalarem filtros ou reconverter navios para GNL. A decisão leva as companhias a terem de optar por combustíveis de baixo teor de enxofre a partir de 1 de Janeiro de 2020.

Já a CMA CGM propõe-se testar a utilização de scrubbers e de gás natural como combustível alternativo em alguns dos seus navios.

Dos dados compilados pela Alphaliner ressalta que as principais companhias de navegação optarão pelo fuel com mais baixo teor de enxofre para abastecer a esmagadora maioria dos seus navios.

 

Tags:

Os comentários estão encerrados.