Depois da Austrália, os EUA. A Wing, filial da Alphabet, dona da Google, é a primeira operadora de drones autorizada a realizar entregas a consumidores.

A Google já opera com drones na Austrália

A Wing indica que terá as mesmas certificações da Administração Federal de Aviação (FAA, em inglês) e do Departamento de Transportes dos EUA aplicáveis às pequenas companhias aéreas, pelo que espera poder iniciar nos próximos meses a entrega de produtos de consumo com drones.

O regulamento norte-americano sobre drones ainda não permite a maioria dos voos sobre multidões e áreas urbanas, o que limita os locais onde a Wing pode operar. Mas as aprovações assinadas pela FAA permitem que a companhia do universo Google cobre pelo serviço de entregas na Virgínia e que solicite permissão para expandir-se para outros estados.

Para dar a aprovação, as autoridades exigiram que a Wing criasse manuais extensivos, rotinas de formação e uma hierarquia de trâmites de segurança, tal como acontece com qualquer companhia aérea. Além disso, as companhias que recebem autorização devem ser detidas maioritariamente por cidadãos dos EUA.

“É muito animador para nós termos obtido a aprovação da FAA para administrar um negócio com a nossa tecnologia”, afirmou o director executivo da Wing, James Ryan Burgess, em declarações à comunicação social dos EUA.

A autorização é, de acordo com a mesma fonte, “fundamental” tanto para a companhia como para o sector de aviões não tripulados em geral.

 

 

Tags:

Comments are closed.