O Governo propôs ao PSD rever os projectos da Alta Velocidade e do Novo Aeroporto de Lisboa, no âmbito das negociações para a viabilização do Orçamento de Estado para 2011.

De acordo com o protocolo de entendimento apresentado pelo Executivo à delegação do PSD, e cujo teor foi dado a conhecer aos jornalistas, em conferência de imprensa, o Governo estaria disposto a rever o “projecto de Alta Velocidade, no sentido de o circunscrever à componente ferroviária, reduzindo assim, significamente, o custo do investimento envolvido, bem como da componente do financiamento nacional”.

A alteração proposta afectaria unicamente a construção da Terceira Travessia do Tejo (TTT), que ainda se prevê reúna as componentes ferroviária (convencional e de Alta Velocidade) e rodoviária. A vertente rodoviária sempre foi alvo de contestação, quer por encarecer o projecto, quer por fomentar o uso do transporte rodoviário (individual).

A proposta apresentada pelo Governo ao PSD previa igualmente a construção do NAL na modalidade de concessão, sem recurso a uma parceria público-privados.

Uma das condições colocadas pelos social-democratas para viabilizar o Orçamento de Estado apontava para a suspensão das PPP por um período mínimo de seis meses, para reavaliação.

Comments are closed.