O Governo quer relançar a subconcessão da STCP/Metro do Porto ainda este mês e aposta em manter o caderno de encargos do primeiro concurso.

STCP

A decisão de lançar novo concurso cabe à empresa, mas o Governo mantém a intenção de avançar com o processo, de preferência ainda este mês, garante o secretário de Estado dos Transportes, citado pelo “Público”.

A celeridade do novo processo será facilitada pela opção do Executivo de manter o caderno de encargos do primeiro concurso, com a subconcessão conjunta da STCP e do Metro do Porto.

Apesar do desfecho do primeiro concurso, e das críticas que surgiram de diversos quadrantes, Sérgio Monteiro diz-se confiante em que haverá mais candidatos do que da primeira vez (foi apenas um).

Entretanto, e enquanto não avança novo concurso para a subconcessão, a STCP vai contratar 139 motoristas e recolocar 21 outros funcionários naquelas funções.

O Ministério das Finanças deu finalmente autorização à STCP para lançar o concurso para a contratação de novos motoristas, confirmou o secretário de Estado dos Transportes ao “Público”. A decisão decorre do fracasso do concurso para a subconcessão da STCP/Metro do Porto, com o afastamento da TMB/Moventis por falta do pagamento da caução de cerca de dez milhões de euros que lhe era exigida.

Até aqui o Governo fez “orelhas moucas” aos pedidos da Administração da STCP para contratar motoristas, justificando que essa decisão sobre os recursos humanos deveria competir ao futuro subconcessionário.

Segundo o coordenador da CT da STCP, também ouvido pelo “Público”, por falta de pessoal a empresa está a falhar cerca de 30% da oferta. Uma situação que tenderá a piorar a partir de Setembro, com a entrada em vigor dos horários de Inverno, e que a o concurso agora autorizado não resolverá de imediato. É preciso recrutar e formar os motoristas, refere o dirigente.

Comments are closed.