A Grécia privatizou os dois maiores portos do país, Pireu e Salónica, e faz um balanço positivo da opção. O modelo a seguir para os restantes dez portos do país será, porém, o das concessões.

A indicação foi dada pelo secretário-geral da política portuária da Grécia, Christos Lambridis, que revelou que os restantes portos serão explorados como sociedades anónimas. “A concessão das actividades portuárias será o modelo preferencial de liberalização a partir de agora”, afirmou, citado pela imprensa local, Lambridis.

Com o controlo de outros dois portos no Norte da Grécia, os vizinhos Kavala e Alexandroupolis têm sido alvo de interesse, sobretudo de investidores norte-americanos e europeus assim como do Médio Oriente.

O porto de Alexandropoupolis tem como objectivo ser um centro importante no abastecimento de gás natural da Europa de Leste para a Itália e Europa Central. Está prevista a construção de um terminal de GNL perto daquela cidade do Norte da Grécia.

 

Comments are closed.