A venda de 67% do Porto de Salónica deverá representar um encaixe de 1,1 mil milhões de euros para o Estado grego, estima a agência de privatizações do país.

Porto de Salónica

No imediato, o consórcio liderado pela Deutsche Invest Equity Partners, capital de risco germânica, e que inclui também a Terminal Link (Grupo CMA CGM) e os cipriotas da Belterra Investments pagará 231,9 milhões de euros pelas acções. E fica obrigado a investir 180 milhões de euros no porto, nos próximos sete anos.

Acrescem para o Estado helénico 3,5% das receitas totais da administração portuária e os dividendos relativos à posição accionista que manterá, até ao fim da concessão, em 2051.

A venda agora contratada respeita apenas à empresa gestora do porto de Salónica, que detém a concessão do porto, e não inclui, portanto, a propriedade do porto.

O porto de Salónica é o segundo da Grécia , atrás do Pireu (privatizado no ano passado com a Cosco). Entre Janeiro e Outubro, o porto movimentou cerca de 327 mil TEU, o que representou uma subida homóloga de 16,5%.

Como contrapartida à ajuda financeira internacional, a Grécia obrigou-se a um plano de privatizações que já incluiu o porto do Pireu, vários aeroportos regionais e a operadora ferroviária.

O negócio da venda do Porto de Salónica terá ainda de ser validado pela Comissão Europeia, o que deverá acontecer no primeiro trimestre de 2018.

 

Comments are closed.