Em Fevereiro, registaram-se na União Europeia 13 320 pesados de mercadorias de +16 toneladas. Menos 12,4% que há um ano. Mas a Grécia quadruplicou as vendas e Portugal duplicou-as.

Na Grécia foram matriculados oito camiões. Pior registo absoluto entre os 27, só o de Chipre (dois), mas ainda assim muito melhor (?!) que as duas vendas de há um ano. Em Portugal, foram 111 os camiões vendidos no segundo mês do ano, contra 53 no mês homólogo.

Em termos acumulados, a Grécia duplicou os números dos dois primeiros meses de 2012: 12 pesados de +16 t então, 24 agora. E Portugal passou para terreno positivo, com uma subida homóloga de 4,7%, de 258 para 270 matrículas.

Para os pesos pesados da Europa, Fevereiro foi mais um mês negativo nas vendas de camiões de +16 t. A Alemanha recuou 8,9%, para 3 227 registos; a França baixou 18,4% para os 2 394; o Reino Unido cedeu 11% para os 1 496; a Polónia perdeu 6,5% para os 921; a Itália caiu 2% para os 741; a Itália afundou 23,8% para 713 e Espanha continuou o declínio com menos 25,3% para 703.

No balanço dos dois primeiros meses de 2013, o mercado europeu de pesados de mercadorias de +16t perde 15,7%, com um total de 28 851 matrículas, contra 34 227 há um ano.

A Alemanha soma 6 552 matrículas (menos 16%), a França 5 328 (menos 16,8%), o Reino Unido 3 323 (menos 17,5%), a Polónia 1 792 (menos 8%), Espanha 1 734 (menos 17,5%), Itália 1 653 (menos 16,2%) e a Holanda 1 484 (menos 25,1%).

Comments are closed.