A Grécia solicitou aos três candidatos à privatização do porto de Salónica que melhorem as ofertas, anunciou o Fundo de Desenvolvimento de Activos da República Helénica (HRADF na sigla inglesa).

Porto de Salónica

“Durante a reunião de hoje [sexta-feira], o conselho de administração considerou três ofertas financeiras obrigatórias para a compra de uma participação de 67% na Autoridade Portuária de Salónica. [Os licitantes] foram convidados a fazer melhores ofertas que serão consideradas durante a próxima reunião dos diretores da HRADF, conforme condições de concurso”, refere o comunicado da HRADF.

DP World, CMA CGM (integrada num consórcio liderado pelo fundo Deutsche Invest Equity Partners) e ICTSI são os três candidatos à aquisição de 67% do segundo maior porto da Grécia. As propostas foram submetidas a 24 de Março.

Na semana passada, citando fonte próxima do processo, a “Reuters” noticiou que, mesmo com este pedido de alteração às propostas, o vencedor do concurso deverá ser conhecido até o fim de Maio.

A entidade seleccionada terá a concessão do porto de Salónica por um período de 40 anos. E terá de investir 180 milhões de euros na expansão e modernização do porto no prazo de sete anos.

A privatização deveria ter acontecido em 2016, mas foi adiada por mudanças no perímetro da privatização e no montante do investimento exigível ao futuro accionista. O porto de Salónica tem um valor de mercado a rondar os 200 milhões de euros e no ano passado movimentou 344 277 TEU.

A privatização dos portos inscreve-se no plano de contrapartidas ao resgate financeiro de 86 mil milhões de euros da Grécia iniciado em 2014. O maior porto grego, o do Pireu, foi privatizado (também em 67%) ao grupo Cosco em Agosto do ano passado.

 

 

Comments are closed.